Blog HU-MA 2_Hu-ma 3º ano
  • Fique por dentro

As faces da xenofobia

3º ano Ensino Médio – Grupo 5

Confira a análise do grupo sobre o podcast.

RESUMO E ANÁLISE

            Xenofobia se caracteriza pela fobia ou antipatia de uma ou um grupo de pessoas por uma pessoa com raça ou cultura diferente de seu país ou sua região de origem. Esse preconceito é bem semelhante ao racismo, pela sua intolerância que muitas vezes são acompanhadas de agressão física ou verbal para com a pessoa “diferente”.

            Uma palavra-chave para o conceito xenofobia pode ser “rejeição”, pois é geralmente com o medo das pessoas em maioria quanto ao que não se encaixa no padrão. Esse padrão sendo, aparência, cultura ou até a língua de origem.

            O problema da xenofobia no mundo todo e principalmente na Europa vem intensificando-se ao longo do tempo, sendo o continente um dos locais onde possuí um grande fluxo de circulação e migração de todo o mundo. Assim, torna-se crescente a aversão e preconceito com os grupos estrangeiros.

            Há um grande número de estrangeiros que moram no continente entre emigrantes legais e ilegais. Assim, há o aumento de preconceitos contra os estrangeiros motivadas pelas diferenças culturais e sociais e com inúmeras intolerâncias religiosas e raciais.

            Também, podemos ressaltar, que o europeu vê um estrangeiro como um concorrente no mercado de trabalho, em certas ocasiões. Isso se deve ao fato deles possuírem um custo menor para os donos das empresas, fazendo que gerem menos gastos e possam atrapalhar o rumo da economia europeia, enviando dinheiro para o exterior.

            A emergência de posições desse tipo intensificou, inclusive, medidas de Estado envolvendo atitudes xenófobas na Europa, como a construção do Muro de Ceuta, construído pelos espanhóis na África para separar a cidade de Ceuta do território marroquino, dificultando assim a entrada de migrantes.

            Na Europa, a livre circulação de pessoas é um fator que deveria reprimir situações de rejeição contra os outros, até porque é uma rotina para eles, conviver com pessoas de outros países dentro de transportes como metro e até na rua. Porém isso não deixou de permitir grandes quantidades de relatos de situações em que a xenofobia acontece. Discursos de ódio e atitudes deploráveis acontecem diariamente nessa parte do mundo.

            É importante lembrar que a xenofobia acontece no mundo todo. Conflitos entre etnias diferentes são muitas vezes causadas por uma história de acontecimentos que marcaram esse ódio em seus pensamentos. Um exemplo disso são Judeus e Palestinos.

            O Brasil é um bom exemplo onde a xenofobia vem crescendo muito, apesar de todos descendentes de índios, brancos europeus e africanos. Além do preconceito contra estrangeiros, é possível ainda o preconceito praticado por pessoas do eixo centro-sul (regiões Sudeste e Sul) contra indivíduos do eixo norte (regiões Nordeste e Norte).

            Venezuela, ou até em situação de guerra, como é o caso da Síria, muitas vezes tentam entrar em outros países procurando empregos ou uma vida que consiga suprir suas necessidades básicas, porém nem todos aceitam essa entrada sem nenhum passaporte de refugiados. Isso pode ser considerado uma atitude xenofóbica pela falta de empatia com um indivíduo de etnia ou nacionalidade diferente dos que no país destinado se habitam, ou pelo preconceito em que se pensa que essas mesmas pessoas não aceitaram suas leis, ou irão infligias.

LINK

Compartilhe com seus amigos

Assine nossa Newsletter

Fechar Menu